25 06 - Contabilidade E Administração Financeira Na Mooca | RZ Dax

O que você paga ao INSS depende da sua renda mensal e do tipo de recolhimento, ou seja, do código que escolher.
Quem resolve pagar 20% sobre a renda (que é o código 1007), deve calcular esse valor e preenchêlo na Guia da Previdência Social.
Saiba que, nesse caso, existem limites: você só consegue pagar a partir de 20% do salário mínimo e até 20% de R$ 6.101,06.
Já o contribuinte que escolhe o código 1163 pagará 11% do salário mínimo.

Como pagar INSS como autônomo:
1- Descobrir seu número no Programa de Integração Social (PIS)
O número do PIS, que agora também é chamado de Número de Identificação do Trabalhador (NIT),
é o registro da pessoa na Previdência Social.
Ele está na folha de identificação da Carteira de Trabalho.
Para quem ainda não possui o auto, também é possível exigir o número do PIS/NIT pelo telefone
135 ou no site da Previdência Social.

2- Escolher o modo de contribuição
Ser um contribuinte individual possibilita a escolha entre alguns planos de contribuição. Os planos influenciam quanto vai ser pago e quais benefícios vão ser recolhidos. Cada plano também tem um código próprio que deve ser usado no preenchimento da GPS.
Nesse momento, é importante ter conhecimento do quanto entra como remuneração e de quanto o autônomo está disposto a contribuir.

3- Emitir ou preencher a Guia de Previdência Social (GPS)
A GPS é o “boleto” que vai ser pago mensalmente ou a cada 3 meses.
A guia pode ser emitida pelo site da Previdência Social ou comprada em uma papelaria ou banca de jornal.
Para isso, o autônomo deve se atentar ao código e aos dados preenchidos na GPS para fugir de problemas futuros.
Fonte: jornalcontabil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *